Lamentações de Jeremias – As tristezas de Sião

rss

     No segundo verso, conclui-se que as tristezas por que passa a cidade e seus habitantes, provém do Senhor, Como o Senhor cobriu de nuvens, na sua ira, a filha de Sião! Precipitou do céu à terra a glória de Israel e não se lembrou do estrado de seus pés, no dia da sua ira. Lm 2.1

     Nos versos seguintes prossegue o choro e os prantos do poeta, dizendo que o Senhor não se apiedou da cidade; Ele cortou toda força de Israel; destruiu tudo o que era formoso; demoliu o lugar da congregação; entregou a cidade nas mãos dos inimigos; fez gemer os muros; quebrou ferrolhos das portas, Devorou o Senhor todas as moradas de Jacó e não se apiedou; derribou no seu furor as fortalezas da filha de Judá; lançou por terra e profanou o reino e os seus príncipes Lm 2.12

     Os transeuntes, ao passar pela cidade, meneiam a cabeça e perguntam: – é essa a cidade que denominavam de perfeição e formosura, a alegria da terra?

     O Senhor falou e cumpriu!! No dia de sua ira, não houve quem escapasse ou ficasse.

     No terceiro verso, todo povo remanescente é convidado pelo autor a reconhecer o seu pecado, Eu sou o homem que viu a aflição pela vara do furor de Deus. Lm 3.1

     O povo espera o auxílio do Senhor, sabe que estão servindo a um Deus misericordioso; As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Lm 3.22

     É um Deus que renova suas misericórdias a cada manhã, porque grande é a fidelidade do Senhor. O poeta sabe ser impossível ao Senhor rejeitar esse povo para sempre e ele usará de misericórdia.  Acaso, não procede do Altíssimo tanto o mal como o bem? Lm 3.38

     O drama por que passou a cidade durante o cerco, é o tema do quarto poema;  Como se escureceu o ouro! Como se mudou o ouro refinado! Como estão espalhadas as pedras do santuário pelas esquinas de todas as ruas! Lm 4.1

     Até os chacais alimentam os seus filhotes, diz Jeremias, mas as mães que estão na cidade não podem dar sustento aos seus filhos, A língua da criança que mama fica pegada, pela sede, ao céu da boca; os meninos pedem pão, e ninguém há que lho dê. Lm 4.4

     Mesmo os ricos foram obrigados a comerem junto com os miseráveis. Chega-se a comparar a felicidade daqueles que caíram à espada, com  a sorte destes que a fome assola, pois o cerco é longo;  As mãos das mulheres outrora compassivas cozeram seus próprios filhos; estes lhes serviram de alimento na destruição da filha do meu povo. Lm 4.10

     Tudo isto sucedeu pela maldade dos profetas, por causa dos seus pecados, pelos erros dos sacerdotes.

Interagir Imprimir Digg it Del.i.cio.us Twitter comentários
Versículo do dia  | Todo dia teremos versículo para você.
Salmos
37:27

“Aparta-te do mal e faze o bem, e será perpétua a tua morada.”

Receba versículos da Biblia em seu email, eles irão edificar e abençoar seu dia.
Digite seu e-mail no campo abaixo:
Artigos Veja mais artigos
novo Conhecendo as “sete inteligências” da teoria de Howard Gardner e pondo em prática na Igreja Se você leu o texto “As inteligências múltiplas e os seus dons”, que discorria sobre as inteligências múltiplas de Howard Gardner e...

 

Comunidade | Siga nas redes sociais

Copyright 2010-2018 - Futtura