O que a Bíblia diz sobre Vaidade?

rss

“Vaidade de vaidades, diz o Pregador; vaidade de vaidades, tudo é vaidade.” Eclesiastes 1:2 

A sociedade em que vivemos é voltada para consumo, em todo o tempo o indivíduo é bombardeado para a utilização de produtos que visa o adorno exterior. É crescente a preocupação da preservação da imagem física, e a maior contribuição para que isso ocorra é influência da mídia, ela é a uma das principais fontes de incitação da valorização do estereótipo, verdadeiro adestramento da futilidade.

Outra grande vaidade que aflora a vida de muitos é a questão financeira, a procura pelo emprego perfeito é uma das grandes inquietações que está na lista de itens fundamentais do ser humano. Assim como no versículo tema onde o rei Salomão afirma que tudo é vaidade, outra vez ele menciona que na terra tudo é sem valor e inútil, até a sabedoria ou mesmo o esforço do trabalho, como afirma no livro de Eclesiastes, capítulo 2 e versículo 19 que diz: “E quem pode dizer se será sábio ou estulto? Contudo, ele terá domínio sobre todo o ganho das minhas fadigas e sabedoria debaixo do sol, também isto é vaidade.”

São inúmeros os anseios que passa pelo mais íntimo de cada pessoa, os mais diversos tipos de vaidades assolam a mente e o coração, porém nem todos expõem suas vontades que parte das vezes são frutos de desejos egoístas.

No Evangelho de Mateus, capítulo 6 e versículo 33, afirma: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Esse texto é um alerta para os que sofrem com a falta de limites da vaidade, ou seja, quando a preocupação com o belo se torna algo obsessivo tornando-se escravos da estética, ou a ganância pelo dinheiro rege a vida, Deus aconselha para estes buscarem primeiramente os bens espirituais, pois assim consecutivamente as materiais serão acrescidas.

Por Bruna Trindade Pires

Interagir Imprimir Digg it Del.i.cio.us Twitter comentários

Copyright 2010-2014 - Futtura